05 março 2017

NO DECLIVE DOS DOIS ESSES







Outro dia mesmo eu escrevia uma matéria chamada Na Rota da Curva do S, hoje estou retornando, para escrever NO DECLIVE DOS DOIS SS. Um tanto quanto paradoxal, pois parece que foi ontem que disse isto, mas agora é a hora. Daqui a algumas horas, estarei pela graça de Deus completando 66 anos de uma vida abençoada.

Há 66 anos, no dia 06 de março de 1951 eu recebia do Criador a ordem da vida. Sessenta e seis anos, uma trajetória marcada por tantas batalhas travadas, mas também, uma carreira de conquistas e vitórias. Além da minha vida em família, trabalho, estudo e educação dos filhos, ainda recebí o privilégio do chamado de Deus para o ministério. A cada dia passado junto ás lidas da vida, pude sentir a mão do Deus cuidando de mim, de minha família e da igreja que o Senhor me confiou.

Confesso me emocionado porque para mim é uma marca e tanto completar 66 anos, porque ninguém possui a faculdade de ver à frente, mas posso dizer que sei tudo que já aconteceu. Ví Deus atuar com fidelidade apoiando a mim e minha família, mas hoje, tenho a sensação que apesar de tantos limitações na sáuda,  há muito ainda pela frente a fazer.

Posso falar da minha gratidão a Deus por tudo o que me propiciou nestes 66 anos, mas está patente que do que foi feito até hoje ainda é muito pouco, porque daqui para frente vou entrar no abundante de Deus. Também é verdade que no decorrer de todos estes anos, minha vida foi tremendamente marcada por situações das mais diversas. As incompreensões, as ingratidões, e outras situações amargas que atingiram a mim e a minha família, visando levar-me a um retrocesso, mas a cada dor, a cada mágoa, despojei-me delas em local apropriado: o altar de Deus. Desde que assim procedí, tenho feito de cada investida do inimigo, um impulso para gozar cada vez mais a proteção do Senhor Jesus, e dessa forma refleti-la em meus atos e vida cotidiana.

Por isso hoje, agradeço aos meus filhos pelo companheirismo, apoio e obediência às determinações que lhes passei. Às ovelhas da Missão Paz e Vida em Mogi Guaçu a minha gratidão por suportar-me até dia 27 de outubro de 2011, tanto tempo debaixo do mesmo teto, porém, juntos fizemos o louvor e a oração romper os céus de bronze desta cidade e chegar até o trono de Deus.

Tenho vislumbrado a cada momento ver concretizado o sonho de uma ter pastoreado por todo esse tempo um  rebanho com ovelhas atiradas nos projetos de Deus, patenteando assim o sinal de que o caminho trilhado até então, estava na direção certa.

Sou muito grato à minha igreja que sempre me cobriu de amor por todos os anos que mantivemos a relação pastor-rebanho. Aos que, enfrentando as tempestades comigo ficaram, então obrigado pela fidelidade, aos que foram obrigado pela amizade e consideração que me tornam um exponencial de uma geração a serviço do Senhor.

Aos amigos, colaboradores e investidores no meu chamado obrigado, vocês semearam em terra fértil, portanto, preparem para a excelente colheita.

Agora começa aos 66 anos um tempo novo para a minha vida, é  um tempo de voar alto e socorrer os que ainda não se atiraram para o primeiro voo.

2 comentários:

Joao Cruzue disse...

um grande abraço, Pastor Vanelli. Ô Glória!!! É muito bom ter o senhor de volta! Jeremias 33:3.

Pastor Vanelli disse...

Obrigado meu querido Mestre João Cruzue, o sr. sabe que o tenho como principal incentivador desse blog. Obrigado pelo carinho e exemplo na blogosfera . Grande Abraço

RESTAURANDO A PORTA VELHA