05 junho 2017

FELIZ DIA DO PASTOR, PASTOR!





Tomo a liberdade de começar essa semana apontando para o próximo domingo, aliás, 2o. Domingo do mês de Junho, Dia do Pastor. A igreja contextualizada está tão sufocada com comemorações modernas que tem esquecido de render homenagem àquele que o Senhor levantou como o Anjo da Igreja.

Em qualquer agenda que tenha um bom calendário cívico figura o 2o. domingo de junho como o Dia do Pastor. É sempre bom que as ovelhas lembrem dos seus pastores, aliás, a própria escritura assim declara em Hebreus 13.7 "Lembrai-vos dos vossos pastores, os quais vos falaram a palavra de Deus, e, atentando para o êxito da sua carreira, imitai-lhes a fé.". 

E cada ovelha deve assim proceder segundo o que bem lhe parecer ao seu coração, no entanto, que cada um atente para o fato de que apesar da liderança que o pastor exerce sobre o rebanho, ele é uma pessoa como qualquer outra. 

Tem sentimento e emoções e é carente também de amor e atenção. Há ovelhas que imaginam que o pastor é um ser completo de todas as realizações possíveis, e esquecem que como humano ele também tem seus momentos de solidão e angústia. 

Qualquer pessoa  da igreja pode perceber que problemas surgidos no ministério acabam por refletir de forma penosa na vida desse homem de Deus. Um pastor necessita para enfrentar os desafios do ministério, uma forte estrutura física, psicológica e espiritual.

No dia do pastor a tendência de algumas ovelhas é presentear com roupas, um almoço especial, ofertas e outras dedicatórias à altura da efeméride, mas muito mais do que isto, a igreja precisa como que num todo cobrir o pastor em oração, intercessão e em particular com muito amor. 

É incontável o número de maneiras que um pastor pode ser homenageado, mas particularmente creio que a forma mais linda de homenagem é a  frequência à igreja, e em particular neste momento, no dia do Pastor, para levar no culto, um abraço de apoio e solidariedade.

No mesmo capitulo 13 de Hebreu nos versículo 17 assim está escrito:"Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas como quem há de prestar contas delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil." Isto fala de uma das melhores maneiras que se pode render honra a quem nos pastoreia, demonstração de submissão. 

Quando o pastor é visto como um pai espiritual, porque foi ele que empenhou-se para que a Palavra nos alcançasse, este é um ato de reconhecimento que glorifica a Deus. E como filhos, em obediência a um guia que tanto se empenhou por nós, devemos cerrar fileiras como parceiros no trabalho ministerial da Igreja.

É inquestionável que ser pastor é um privilégio descomunal, mas também pesa a cada ministro uma grande responsabilidade diante de Deus, " o velar das almas sob seus cuidados, sabendo que haverá uma prestação de contas" perante o Tribunal de Cristo.

No próximo domingo, Dia do Pastor, não importa a forma com que possamos proceder, lembre-nos em saudar e homenagear a quem com tanto empenho cuida das nossas vidas, orando, intercedendo, aconselhando e em especial trazendo a mensagem de Deus aos nossos corações à cada culto e mensagem pregada.

Parabéns Pastor, feliz seu dia.

Um comentário:

Joao Cruzue disse...

Oi Pastor Vanelli,


A paz de Cristo.


Seu blog voltou a nossa lista da Associação de Blogueiros Cristãos. Ficamos muito contentes com sua volta à ativa.

Abraço fraterno.

RESTAURANDO A PORTA VELHA